Você está aqui
  1. Exercícios
  2. Exercícios de História
  3. Exercícios sobre a Batalha de Poitiers

Exercícios sobre a Batalha de Poitiers

Por meio destes exercícios sobre a Batalha de Poitiers, você poderá testar seus conhecimentos sobre uma das batalhas mais importantes da Idade Média.

Questão 1

(UNIP) A importância da Batalha de Poitiers, em 732, no contexto da história da Europa, justifica-se em função de que:

a) os cristãos foram derrotados pelos árabes, consolidando-se o feudalismo europeu;

b) a derrota árabe frente ao Reino Franco impediu a islamização do Ocidente;

c) a partir daí teve início a Guerra de Reconquista na Península Ibérica;

d) com essa vitória, Carlos Martel tornou-se imperador dos francos;

e) esse evento assinalou o limite da expansão cristã no Mediterrâneo.

ver resposta


Questão 2

A Batalha de Poitiers, travada em 732, foi decisiva para frear o avanço da expansão islâmica na Europa Ocidental. Do lado europeu, o centro político que enfrentou os muçulmanos foi o Reino Franco, comandado por Carlos Martel. Do lado muçulmano, a investida partiu:

a) do Império Turco-Otomano.

b) da taifa de Valência.

c) dos Emirados Árabes Unidos.

d) do Califado de Córdoba.

e) da Arábia Saudita.

ver resposta


Questão 3

As ofensivas do exército islâmico eram temidas pelos reinos cristãos europeus da Idade Média sobretudo em razão de uma característica principal, que era:

a) o uso de espadas japonesas (katanas), adquiridas de samurais medievais.

b) o uso de lanças longas, que atingiam os adversários a longas distâncias.

c) o uso de carros de batalha com tração animal, ao modo dos antigos assírios.

d) o uso de canhões produzidos com bambu, enxofre e pólvora.

e) o uso de cavalaria nas frentes de batalha.

ver resposta


Questão 4

(FGV) A batalha de Poitiers (732) é um dos momentos cruciais da evolução política da Europa, pois:

a) terminou com a influência que o Império de Bizâncio exercia sobre a cultura da França.

b) deteve a expansão das forças muçulmanas, graças à enérgica ação de Carlos Martel.

c) representou a derrota naval dos turcos que ameaçavam a primazia militar de Roma.

d) significou o fim da influência dos governantes merovíngios, com a implantação do feudalismo.

e) unificou a Gália Cisalpina, que passou a ser governada pelos Carolíngios impostos pela Igreja.

ver resposta



Respostas

Resposta Questão 1

Letra B

A expansão muçulmana, que ocorreu entre os séculos VII e VIII, disseminou-se da Península Ibérica em direção às porções territoriais do Oriente Médio, da Ásia Menor, da Indochina e das terras que margeiam o Mar Mediterrâneo, isto é, o norte da África e o sul da Europa. A região da Europa que foi efetivamente ocupada pelos muçulmanos foi a Península Ibérica, onde se encontram os atuais países de Espanha e Portugal. A Batalha de Poitiers, travada entre os muçulmanos e os francos e vencida por esses últimos, teve como resultado o recuo dos primeiros.

voltar a questão


Resposta Questão 2

Letra D

Os francos tiveram que enfrentar as forças do Califado de Córdoba, que abrangia grande parte da Península Ibérica. As forças do califado foram representadas pelo Emir Ab al-Rahman, que conduziu as batalhas nos territórios francos, vindo a declinar em Poitiers.

voltar a questão


Resposta Questão 3

Letra E

Uma das principais características dos exércitos de Córdoba era o uso de cavalos nas batalhas, fato que tornava as manobras militares mais ágeis e o ataque mais mortal. Os guerreiros de Carlos Martel tiveram que traçar a estratégia da formação em quadrados, por parte da cavalaria, com o objetivo de se proteger e de melhor atacar os cavaleiros muçulmanos.

voltar a questão


Resposta Questão 4

Letra B

Com a derrota dos muçulmanos, o reino Franco conseguiu delimitar seu domínio político na Europa Central, domínio esse que daria origem, mais tarde, ao Sacro Império Romano-Germânico.

voltar a questão


Artigo relacionado
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas