Você está aqui
  1. Exercícios
  2. Exercícios de Biologia
  3. Exercícios sobre raízes de dicotiledôneas e monocotiledôneas

Exercícios sobre raízes de dicotiledôneas e monocotiledôneas

Com estes exercícios sobre raízes de dicotiledôneas e monocotiledôneas, você testará seus conhecimentos sobre os principais tipos de raízes das angiospermas.

Questão 1

Tradicionalmente, costuma-se classificar as angiospermas em dois grupos principais: monocotiledôneas e eudicotiledôneas. Todas as plantas a seguir são monocotiledôneas, com exceção da(o):

a) orquídea.

b) lírio.

c) grama.

d) arroz.

e) feijão.

ver resposta


Questão 2

As gramíneas possuem inúmeras raízes finas, nas quais não se observa uma raiz primária. Que nome recebe esse tipo de raiz?

a) Raiz pivotante.

b) Raiz axial.

c) Raiz aérea.

d) Raiz fasciculada.

e) Raiz tuberosa.

ver resposta


Questão 3

As raízes apresentam diversas adaptações que garantem a sobrevivência da planta em determinados ambientes. Algumas, por exemplo, crescem para fora do solo encharcado e ajudam a planta a obter oxigênio. Que nome recebe essa raiz?

a) Suporte.

b) Tuberosa.

c) Pneumatóforo.

d) Haustório.

e) Sugadora.

ver resposta


Questão 4

(UEL) Geralmente, caules subterrâneos que acumulam substâncias nutritivas, denominados de tubérculos, são confundidos como sendo raízes tuberosas, que também acumulam reserva de amido. Um caso típico desse equívoco seria o de classificar a batata-inglesa como raiz tuberosa. Qual das alternativas apresenta uma característica que diferencia um tubérculo de uma raiz tuberosa?

a) O tubérculo possui pelos absorventes para a absorção de água.

b) A raiz tuberosa possui gemas axilares para o crescimento de ramos.

c) O tubérculo possui coifa para proteger o meristema de crescimento.

d) A raiz tuberosa possui gemas apicais para desenvolver novas raízes.

e) O tubérculo possui gemas laterais para desenvolver ramos e folhas.

ver resposta


Questão 5

(UEPB) Na estrutura de uma raiz, são encontrados diferentes tipos de tecidos: epidérmico, parenquimático, meristemático, condutor, entre outros. Os meristemas têm a função de:

a) proteger a planta contra a desidratação.

b) realizar as trocas gasosas no processo de respiração.

c) promover o crescimento da raiz.

d) absorver do solo água e nutrientes.

e) proteger a raiz contra o desgaste produzido pelas partículas do solo.

ver resposta



Respostas

Resposta Questão 1

Alternativa “e”. O feijão é um exemplo de eudicotiledônea, um grupo com cerca de 200.000 espécies.

voltar a questão


Resposta Questão 2

Alternativa “d”. As raízes fasciculadas ou em cabeleira são muito encontradas em monocotiledôneas. São formadas por raízes adventícias, uma vez que não possuem raiz primária com grande desenvolvimento.

voltar a questão


Resposta Questão 3

Alternativa “c”. Os pneumatóforos são raízes que possuem geotropismo negativo e ajudam a planta a obter oxigênio atmosférico. São comuns em plantas de mangue.

voltar a questão


Resposta Questão 4

Alternativa “e”. As raízes não possuem gemas laterais, logo, a presença dessa estrutura indica que se trata de um caule.

voltar a questão


Resposta Questão 5

Alternativa “c”. O meristema promove o crescimento da raiz e é protegido pela coifa.

voltar a questão


Artigo relacionado
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
Assista às nossas videoaulas