Você está aqui Exercícios Exercícios de Redação Exercícios sobre intertextualidade explícita e implícita

Exercícios sobre intertextualidade explícita e implícita

Estes exercícios sobre intertextualidade explícita e implícita exigem conhecimentos sobre as principais características desse importante fenômeno textual.

  • Questão 1

    (UERJ)

    Ideologia

    Meu partido
    É um coração partido
    E as ilusões estão todas perdidas
    Os meus sonhos foram todos vendidos
    Tão barato que eu nem acredito
    Eu nem acredito
    Que aquele garoto que ia mudar o mundo
    (Mudar o mundo)
    Frequenta agora as festas do "Grand Monde"

    Meus heróis morreram de overdose
    Meus inimigos estão no poder
    Ideologia
    Eu quero uma pra viver
    Ideologia
    Eu quero uma pra viver

    O meu prazer
    Agora é risco de vida
    Meu sex and drugs não tem nenhum rock 'n' roll
    Eu vou pagar a conta do analista
    Pra nunca mais ter que saber quem eu sou
    Pois aquele garoto que ia mudar o mundo
    (Mudar o mundo)
    Agora assiste a tudo em cima do muro

    Meus heróis morreram de overdose
    Meus inimigos estão no poder
    Ideologia
    Eu quero uma pra viver
    Ideologia
    Eu quero uma pra viver

    (Cazuza e Roberto Frejat)

    E as ilusões estão todas perdidas (v. 3)

    Este verso pode ser lido como uma alusão a um livro intitulado Ilusões perdidas, de Honoré de Balzac. Tal procedimento constitui o que se chama de:

    a) intertextualidade

    b) pertinência

    c) pressuposição

    d) metáfora

    e) anáfora.

    ver resposta



  • Questão 2

    Hora do mergulho

    Feche a porta, esqueça o barulho
    feche os olhos, tome ar: é hora do mergulho

    eu sou moço, seu moço, e o poço não é tão fundo
    super-homem não supera a superfície
    nós mortais viemos do fundo
    eu sou velho, meu velho, tão velho quanto o mundo

    eu quero paz:
    uma trégua do lilás-neon-Las Vegas
    profundidade: 20.000 léguas

    "se queres paz, te prepara para a guerra"
    "se não queres nada, descansa em paz"
    "luz" - pediu o poeta
    (últimas palavras, lucidez completa)
    depois: silêncio

    esqueça a luz... respire o fundo
    eu sou um déspota esclarecido
    nessa escura e profunda mediocracia.

    (Engenheiros do Hawaii, composição de Humberto Gessinger)

    Na letra da canção, Humberto Gessinger faz referência a um famoso provérbio latino: si uis pacem, para bellum, cuja tradução é Se queres paz, te prepara para a guerra. Nesse tipo de citação, encontramos o seguinte recurso:

    a) intertextualidade explícita.

    b) intertextualidade implícita.

    c) intertextualidade implícita e explícita.

    d) tradução.

    e) referência e alusão. 

    ver resposta


  • Questão 3

    (UEL)

    Disponível em Super Interessante. Acesso em 10 out. 2014
    Disponível em Super Interessante. Acesso em 10 out. 2014

    O gordo é o novo fumante

    Nunca houve tanta gente acima do peso – nem tanto preconceito contra gordos.

    De um lado, o que há por trás é uma positiva discussão sobre saúde. Por outro, algo de podre: o nascimento de uma nova eugenia.

    (Adaptado de: Super Interessante. Editora Abril. 306.ed. jul. 2012. p.21.)

    Em relação ao texto, considere as afirmativas a seguir:

    I. O código não verbal, principalmente no que se refere ao segundo desenho, revela o discurso preconceituoso e, consequentemente, um aspecto ideológico.

    II. O sentido de proibição é captado por meio da intertextualidade estabelecida entre os códigos não verbais a qual, por sua vez, revela aspectos ligados ao gênero do humor.

    III. O conteúdo expresso na placa revela que, futuramente, indivíduos obesos sofrerão ainda mais discriminação social.

    IV. O efeito de sentido expresso pelo conteúdo não verbal serve para reforçar o caráter polissêmico da placa.

    Assinale a alternativa correta:

    a) Somente as afirmativas I e II são corretas.

    b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.

    c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.

    d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

    e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

    ver resposta


  • Questão 4

    Sobre a intertextualidade, assinale a alternativa incorreta:

    a) A intertextualidade implícita não se encontra na superfície textual, visto que não fornece para o leitor elementos que possam ser imediatamente relacionados com algum outro tipo de texto-fonte.

    b) Todo texto, em maior ou menor grau, é um intertexto, pois é normal que durante o processo da escrita aconteçam relações dialógicas entre o que estamos escrevendo e outros textos previamente lidos por nós.

    c) Na intertextualidade explícita, ficam claras as fontes nas quais o texto baseou-se e acontece, obrigatoriamente, de maneira intencional. Pode ser encontrada em textos do tipo resumo, resenhas, citações e traduções.

    d) A intertextualidade sempre acontece de maneira proposital. É um recurso que deve ser evitado, pois privilegia o plágio dos textos-fonte em detrimento de elementos que confiram originalidade à escrita.

    ver resposta


  • Questão 5

    A intertextualidade pode ser encontrada nos diversos gêneros textuais, inclusive nas histórias em quadrinhos
    A intertextualidade pode ser encontrada nos diversos gêneros textuais, inclusive nas histórias em quadrinhos

    O cartum Vida de Passarinho, do cartunista Caulos, estabelece um interessante diálogo com um famoso texto-fonte de nossa literatura. Assinale a alternativa que cita esse texto-fonte:

    a) Canção do exílio, de Gonçalves Dias.

    b) Erro de português, de Oswald de Andrade.

    c) No meio do caminho, de Carlos Drummond de Andrade.

    e) Não há vagas, de Ferreira Gullar.

    d) José, de Carlos Drummond de Andrade.

    ver resposta


Respostas

  • Resposta Questão 1

    Alternativa “a”. Entende-se por intertextualidade a criação de um texto a partir de outro preexistente, do qual são retirados elementos, como no caso da música Ideologia, em que Cazuza utiliza o título do livro de Honoré de Balzac para ilustrar seu pessimismo.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    Alternativa “b”. Na letra da canção há uma referência a um famoso provérbio latino: si uis pacem, para bellum, cuja tradução é Se queres paz, te prepara para a guerra, exemplificando, assim, aquilo que chamamos de intertextualidade implícita, pois não foi feita a citação do texto-fonte.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    Alternativa “d”. A alternativa IV está incorreta porque não há efeito polissêmico no conteúdo não verbal, uma vez que as placas devem ter um único sentido para não confundir pedestres e motoristas.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    Alternativa “d”. A intertextualidade pode acontecer de maneira proposital ou não, mas é certo que cada texto faz parte de uma corrente de produções verbais e, conscientemente ou não, retomamos, ou contestamos, os chamados textos-fonte, fundamentais na memória coletiva de uma sociedade.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 5

    Alternativa “c”. Leia o poema e observe sua influência para a criação da história em quadrinhos de Caulos:

    No meio do caminho

    No meio do caminho tinha uma pedra
    tinha uma pedra no meio do caminho
    tinha uma pedra
    no meio do caminho tinha uma pedra.

    Nunca me esquecerei desse acontecimento
    na vida de minhas retinas tão fatigadas.
    Nunca me esquecerei que no meio do caminho
    tinha uma pedra
    tinha uma pedra no meio do caminho
    no meio do caminho tinha uma pedra.

    Carlos Drummond de Andrade

    voltar a questão


Artigo relacionado
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas