Você está aqui Exercícios Exercícios de Redação Exercícios sobre gêneros jornalísticos

Exercícios sobre gêneros jornalísticos

Com estes exercícios sobre gêneros jornalísticos, você poderá testar seus conhecimentos sobre a função social que cada um desempenha.

  • Questão 1

    (INEP)

    Apesar da ciência, ainda é possível acreditar no sopro divino – o momento em que o Criador deu vida até ao mais insignificante dos micro-organismos?

    Resposta de Dom Odilo Scherer, cardeal arcebispo de São Paulo, nomeado pelo papa Bento XVI em 2007:

    “Claro que sim. Estaremos falando sempre que, em algum momento, começou a existir algo, para poder evoluir em seguida. O ato do criador precede a possibilidade de evolução: só evolui algo que existe. Do nada, nada surge e evolui.”

    LIMA, Eduardo. Testemunha de Deus. SuperInteressante, São Paulo, n. 263-A, p. 9, mar. 2009 (com adaptações).

    Resposta de Daniel Dennet, filósofo americano ateu e evolucionista radical, formado em Harvard e Doutor por Oxford:

    “É claro que é possível, assim como se pode acreditar que um super-homem veio para a Terra há 530 milhões de anos e ajustou o DNA da fauna cambriana, provocando a explosão da vida daquele período. Mas não há razão para crer em fantasias desse tipo.”

    LIMA, Eduardo. Advogado do Diabo. SuperInteressante, São Paulo, n. 263-A, p. 11, mar. 2009 (com adaptações).

    Os dois entrevistados responderam a questões idênticas, e as respostas a uma delas foram reproduzidas aqui. Tais respostas revelam opiniões opostas: um defende a existência de Deus e o outro não concorda com isso. Para defender seu ponto de vista,

    (A) o religioso ataca a ciência, desqualificando a Teoria da Evolução, e o ateu apresenta comprovações científicas dessa teoria para derrubar a ideia de que Deus existe.

    (B) Scherer impõe sua opinião, pela expressão “claro que sim”, por se considerar autoridade competente para definir o assunto, enquanto Dennett expressa dúvida, com expressões como “é possível”, assumindo não ter opinião formada.

    (C) o arcebispo critica a teoria do Design Inteligente, pondo em dúvida a existência de Deus, e o ateu argumenta com base no fato de que algo só pode evoluir se, antes, existir.

    (D) o arcebispo usa uma lacuna da ciência para defender a existência de Deus, enquanto o filósofo faz uma ironia, sugerindo que qualquer coisa inventada poderia preencher essa lacuna.

    (E) o filósofo utiliza dados históricos em sua argumentação, ao afirmar que a crença em Deus é algo primitivo, criado na época cambriana, enquanto o religioso baseia sua argumentação no fato de que algumas coisas podem “surgir do nada”.

    ver resposta



  • Questão 2

    (INEP)

    Concordo plenamente com o artigo "Revolucione a sala de aula". É preciso que valorizemos o ser humano, seja ele estudante, seja professor. Acredito na importância de aprender a respeitar nossos limites e superá-los, quando possível, o que será mais fácil se pudermos desenvolver a capacidade de relacionamento em sala de aula. Como arquiteta, concordo com a postura de valorização do indivíduo, em qualquer situação: se procurarmos uma relação de respeito e colaboração, seguramente estaremos criando a base sólida de uma vida melhor.

    Tania Bertoluci de Souza Porto Alegre, RS
    Disponível em: <:http://www.kanitz.com.br/veja/cartas.htm>. Acesso em: 2 maio 2009 (com adaptações).

    Em uma sociedade letrada como a nossa, são construídos textos diversos para dar conta das necessidades cotidianas de comunicação. Assim, para utilizar-se de algum gênero textual, é preciso que conheçamos os seus elementos. A carta de leitor é um gênero textual que

    (A) apresenta sua estrutura por parágrafos, organizados pela tipologia da ordem da injunção (comando) e estilo de linguagem com alto grau de formalidade.

    (B) inscreve-se em uma categoria cujo objetivo é o de descrever os assuntos e temas que circularam nos jornais e revistas do país semanalmente.

    (C) organiza-se por uma estrutura de elementos bastante flexível em que o locutor encaminha a ampliação dos temas tratados para o veículo de comunicação.

    (D) constitui-se por um estilo caracterizado pelo uso da variedade não padrão da língua e tema construído por fatos políticos.

    (E) organiza-se em torno de um tema, de um estilo e em forma de paragrafação, representando, em conjunto, as ideias e opiniões de locutores que interagem diretamente com o veículo de comunicação.

    ver resposta


  • Questão 3

    O horóscopo, os classificados e as notícias, entre outros gêneros, aparecem nos jornais diariamente. Apesar da especificidade de cada um, pode-se afirmar que se dirigem:

    (A) a públicos diferentes, pois as notícias não costumam interessar aos jovens, apenas aos leitores adultos.

    (B) a pequenos públicos, pois apenas uma pequena parcela de leitores se interessa por classificados.

    (C) a públicos específicos, pois o horóscopo é destinado exclusivamente às mulheres.

    (D) a públicos indeterminados, pois é impossível aos jornais pesquisar o perfil de seus assinantes e compradores nas bancas.

    (E) a grandes públicos, pois, mesmo tratando de assuntos mais gerais ou privados, podem interessar a uma enorme quantidade de leitores.

    ver resposta


  • Questão 4

    Tendo em vista que os gêneros apresentam determinadas características, identifique os gêneros apresentados a seguir:

    I. Texto jornalístico que tem como função a exposição de informações. Esse texto pode ser descritivo e narrativo ao mesmo tempo, apresentando, portanto, tempo, espaço e as “personagens” envolvidas.

    II. É um texto jornalístico que informa e, ao mesmo tempo, cria uma opinião nos leitores, o que configura uma função social muito importante.

    III. É um texto jornalístico que tem como função a apresentação e defesa do ponto de vista do periódico em questão.

    IV. É um texto que tem como principal característica transmitir a opinião de pessoas de destaque sobre algum assunto de interesse público.

    As afirmações correspondem, respectivamente, a que gêneros textuais?

    (A) Carta de leitor, carta argumentativa, editorial e notícia.

    (B) Reportagem, notícia, editorial e entrevista.

    (C) Notícia, reportagem, artigo de opinião e carta de leitor.

    (D) Notícia, reportagem, editorial e entrevista.

    (E) Reportagem, notícia, editorial e carta de leitor.

    ver resposta


Respostas

  • Resposta Questão 1

    Alternativa D.

    O arcebispo, ao dizer “começou a existir algo”, faz referência a algo que não pode ser determinado ainda.

    O filósofo, ao comparar Deus com um super-homem, é irônico e chega à ideia de que não há razão para acreditar no “sopro divino”.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    Alternativa E.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    Alternativa E.

    As outras alternativas limitam o alcance de cada um dos gêneros, e isso é um inconveniente, visto que a função social de cada gênero, mesmo que cada texto tenha suas especificidades, abrange extensa e múltipla quantidade de pessoas.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    Alternativa D.

    voltar a questão


Artigo relacionado
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas