Você está aqui Exercícios Exercícios de Química Exercícios sobre pressão osmótica

Exercícios sobre pressão osmótica

Estes exercícios sobre pressão osmótica envolvem a pressão que deve ser exercida sobre a solução de maior concentração para que não ocorra a osmose.

  • Questão 1

    (ITA-SP) Na figura a seguir, o balão A contém 1 litro de solução aquosa 0,2 mol/L em KBr, enquanto o balão B contém 1 litro de solução aquosa 0,1 mol/L de FeBr3. Os dois balões são mantidos na temperatura de 25°C. Após a introdução das soluções aquosas de KBr e de FeBr3 as torneiras TA e TB são fechadas, sendo aberta a seguir a torneira TC.

    As seguintes afirmações são feitas a respeito do que será observado após o estabelecimento do equilíbrio.

    Exercício sobre pressão osmótica
    Exercício sobre pressão osmótica

    I - A pressão osmótica das duas soluções será a mesma.

    II - A pressão de vapor da água será igual nos dois.

    III - O nível do líquido no balão A será maior do que o inicial.

    IV - A concentração da solução aquosa de FeBr3 no balão B será maior do que a inicial.

    V - A molaridade do KBr na solução do balão A será igual à molaridade de FeBr3 no balão B.

    Qual das opções a seguir contém apenas as afirmações corretas?

    a) I e II.

    b) I, III e IV.

    c) I, IV e V.

    d) II e III.

    e) II, III, IV e V.

    ver resposta



  • Questão 2

    (UFRS) Através da pressão osmótica não se pode explicar:

    a) o tingimento de roupas com corantes orgânicos.

    b) a injeção de soro fisiológico isotônico na corrente sanguínea.

    c) a conservação de carne com sal (charque, por exemplo).

    d) o transporte de seiva das raízes até as folhas das plantas.

    e) a dificuldade de adaptação de peixes marinhos em água doce.

    ver resposta


  • Questão 3

    Considere as seguintes soluções aquosas:

    I – 0,1 mol/L de sacarose;

    II – 0,2 mol/L de sacarose;

    III – 0,1 mol/L de ácido clorídrico (HCl);

    IV – 0,2 mol/L de ácido clorídrico (HCl);

    V – 0,1 mol/L de hidróxido de sódio (NaOH).

    Considerando que o ácido clorídrico esteja totalmente ionizado nas soluções III e IV, que o hidróxido de sódio esteja dissociado completamente na solução V e que todas as soluções estejam à mesma temperatura, assinale a alternativa que as coloca corretamente em ordem crescente de pressão osmótica:

    a) IV < II = V = III < I.

    b) I < II = III = V < IV.

    c) IV < II < V < III < I.

    d) IV < V = III = II < I.

    e) VI < II < III < IV< V.

    ver resposta


  • Questão 4

    Na aparelhagem da figura a seguir, para impedir a osmose, seria necessário aplicar sobre o anteparo uma pressão igual a:

    a) 2,8 atm.

    b) 5,6 atm.

    c) 11,2 atm.

    d) 22,4 atm.

    e) 44,8 atm

    (Dado: R = 0,082 atm . L . K-1 . Mol-1).

    Aparelhagem em exercício sobre pressão osmótica
    Aparelhagem em exercício sobre pressão osmótica

    ver resposta


Respostas

  • Resposta Questão 1

    Alternativa “a”.

    O efeito coligativo depende do produto M . i (número de partículas em concentração mol/L).

    KBr        →   K+   +   Br-
      ↓                 ↓           ↓
    1 mol          1 mol  1 mol 
    1 mol/L           2 mol/L

    FeBr3       →     Fe3+  +  3 Br-
       ↓                       ↓             ↓
    1 mol                 1 mol    3 mol 
    1 mol/L                  4 mol/L

    1 mol/L de KBr produz, na verdade, 2 mol/L de partículas, enquanto 1 mol/L de FeBr3 produz 4 mol/L de partículas. Esses são os valores de i (fator de Van't Hoff). Agora calculando o produto M . i, temos:

    KBr: M . i = 0,2 mol/L . 2 = 0,4 mol/L

    FeBr3: M . i = 0,1 mol/L . 4 = 0,4 mol/L

    Como o número de partículas em mol/L é o mesmo, temos que a afirmação I está correta, pois a pressão osmótica das duas soluções é a mesma. Além disso, a pressão de vapor da água é igual nos dois balões, mostrando que a alternativa II também está correta.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    Alternativa “a”.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    Alternativa “b”.

    Vamos determinar a relação das pressões osmóticas (π) das soluções acima, considerando que a constante universal dos gases (R) e a temperatura não interferem, pois são as mesmas para todos os casos:

    I. Sacarose 0,1 mol/L – molecular, não forma íons, então não usa o fator de Vant’ Hoff: π = 0,1 . R . T

    II. Sacarose 0,2 mol/L – molecular, não forma íons, então não usa o fator de Vant’ Hoff: π = 0,2 . R . T

    III. 1 HCl → 1 H+ + 1 Cl-
         π = M . R . T . i. → π = 0,1 . R . T . 2 → π = 0,2 . R . T

    IV. 1 HCl → 1 H+ + 1 Cl-
         π = M . R . T . i. → π = 0,2 . R . T . 2 → π = 0,4 . R . T

    V. 1 NaOH → 1 Na+ + 1 OH-
         π = M . R . T . i. → π = 0,1 . R . T . 2 → π = 0,2 . R . T

    Assim, temos a seguinte ordem crescente de pressão osmótica:

    Sacarose 0,1 mol/L < Sacarose 0,2 mol/L = HCl 0,1 mol/L = NaOH 0,1 mol/L< HCl 0,2 mol/L
            (π = 0,1)                     (π = 0,2)                   (π = 0,2)                (π = 0,2)               (π = 0,4)
               ou
    I < II = III = V < IV.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    Alternativa “d”.

    Visto que é uma solução molecular, não é necessário considerar o fator de Van't Hoff (i). A temperatura deve ser dada na escala kelvin: 0ºC = 273 K.

    π = M . R . T
    π = 1,0 . 0,082 . 273
    π = 22,4 atm.

    voltar a questão


Artigo relacionado
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas