Você está aqui Exercícios Exercícios de Literatura Exercícios sobre a primeira geração do Romantismo brasileiro

Exercícios sobre a primeira geração do Romantismo brasileiro

Estes exercícios sobre a primeira geração do Romantismo brasileiro abordam as principais características da poesia produzida no país pós-independência.

  • Questão 1

    O Romantismo brasileiro encontrou no índio a sua mais autêntica expressão de nacionalidade. Sobre essa fase do Romantismo, é correto afirmar:

    I. O indianismo foi uma das principais tendências do Romantismo brasileiro. Destacaram-se, nessa fase, Gonçalves Dias, na poesia, e José de Alencar, na prosa.

    II. No indianismo, encontramos elementos como a depressão, o devaneio, o sonho e a perspectiva da morte, características encontradas na poesia de Álvares de Azevedo.

    III. Constituiu um painel de estilos diversificados. Cada poeta criava sua própria linguagem, mas todos estavam preocupados com a afirmação dos ideais abolicionistas e republicanos.

    IV. No indianismo, é comum ver a representação do índio como o “bom selvagem”, bem como o reconhecimento do índio como um símbolo de nacionalidade.

    V. Seus principais representantes foram Visconde de Taunay, José de Alencar e Manuel Antônio de Almeida.

    a) I e IV.

    b) I, II e IV.

    c) II e V.

    d) II, III e V.

    e) I e III.

    ver resposta



  • Questão 2

    (Unifesp – 2003)

    Canção do exílio

    Minha terra tem palmeiras, 
    Onde canta o Sabiá; 
    As aves, que aqui gorjeiam, 
    Não gorjeiam como lá.

    Nosso céu tem mais estrelas, 
    Nossas várzeas têm mais flores, 
    Nossos bosques têm mais vida, 
    Nossa vida mais amores.

    Em  cismar, sozinho, à noite, 
    Mais prazer eu encontro lá; 
    Minha terra tem palmeiras, 
    Onde canta o Sabiá.

    Minha terra tem primores, 
    Que tais não encontro eu cá; 
    Em cismar sozinho, à noite
    Mais prazer eu encontro lá; 
    Minha terra tem palmeiras, 
    Onde canta o Sabiá.

    Não permita Deus que eu morra, 
    Sem que eu volte para lá; 
    Sem que disfrute os primores 
    Que não encontro por cá; 
    Sem qu'inda aviste as palmeiras, 
    Onde canta o Sabiá.

    Gonçalves Dias

    Gonçalves Dias consolidou o romantismo no Brasil. Sua “Canção do exílio” pode ser considerada tipicamente romântica porque

    a) apoia-se nos cânones formais da poesia clássica greco-romana; emprega figuras de ornamento, até com certo exagero; evidencia a musicalidade do verso pelo uso de aliterações.

    b) exalta terra natal; é nostálgica e saudosista; o tema é tratado de modo sentimental, emotivo.

    c) utiliza-se do verso livre, como ideal de liberdade criativa; sua linguagem é hermética, erudita; glorifica o canto dos pássaros e a vida selvagem.

    d) poesia e música se confundem, como artifício simbólico; a natureza e o tema bucólico são tratados com objetividade; usa com parcimônia as formas pronominais de primeira pessoa.

    e) refere-se à vida com descrença e tristeza; expõe o tema na ordem sucessiva, cronológica; utiliza-se do exílio como o meio adequado de referir-se à evasão da realidade.

    ver resposta


  • Questão 3

    (ENEM 2009)

    TEXTO A

    Canção do exílio

    Minha terra tem palmeiras,
    Onde canta o Sabiá;
    As aves, que aqui gorjeiam,
    Não gorjeiam como lá.

    Nosso céu tem mais estrelas,
    Nossas várzeas tem mais flores,
    Nossos bosques tem mais vida,
    Nossa vida mais amores.

    [...]

    Minha terra tem primores,
    Que tais não encontro eu cá;
    Em cismar - sozinho, a noite -
    Mais prazer eu encontro la;
    Minha terra tem palmeiras
    Onde canta o Sabiá.

    Não permita Deus que eu morra,
    Sem que eu volte para lá;
    Sem que desfrute os primores
    Que não encontro por cá;
    Sem qu'inda aviste as palmeiras
    Onde canta o Sabiá.

    DIAS, G. Poesia e prosa completas. Rio de Janeiro: Aguilar, 1998.

    TEXTO B

    Canto de regresso à Pátria
    Minha terra tem palmares
    Onde gorjeia o mar
    Os passarinhos daqui
    Não cantam como os de lá

    Minha terra tem mais rosas
    E quase tem mais amores
    Minha terra tem mais ouro
    Minha terra tem mais terra

    Ouro terra amor e rosas
    Eu quero tudo de lá
    Não permita
    Deus que eu morra
    Sem que volte para lá

    Não permita Deus que eu morra
    Sem que volte pra São Paulo
    Sem que eu veja a rua 15
    E o progresso de São Paulo

    ANDRADE, O. Cadernos de poesia do aluno Oswald. São Paulo: Círculo do Livro. s/d.

    Os textos A e B, escritos em contextos históricos e culturais diversos, enfocam o mesmo motivo poético: a paisagem brasileira entrevista a distância. Analisando-os, conclui-se que:

    a) o ufanismo, atitude de quem se orgulha excessivamente do país em que nasceu, e o tom de que se revestem os dois textos.

    b) a exaltação da natureza é a principal característica do texto B, que valoriza a paisagem tropical realçada no texto A.

    c) o texto B aborda o tema da nação, como o texto A, mas sem perder a visão crítica da realidade brasileira.

    d) o texto B, em oposição ao texto A, revela distanciamento geográfico do poeta em relação à pátria.

    e) ambos os textos apresentam ironicamente a paisagem brasileira.

    ver resposta


  • Questão 4

    São características da primeira geração do Romantismo brasileiro, exceto:

    a) Exaltação da natureza e da liberdade.

    b) Indianismo.

    c) Nacionalismo ufanista.

    d) Brasileirismo (linguagem).

    e) Egocentrismo e individualismo.

    ver resposta


Respostas

  • Resposta Questão 1

    Alternativa “a”. II. A depressão, o devaneio, o sonho e a perspectiva da morte são características da segunda geração do Romantismo, também conhecida como Ultrarromantismo, e podem ser encontradas, principalmente, na obra do poeta Álvares de Azevedo (em verso e prosa). III. As características descritas na proposição III fazem referência à terceira geração do Romantismo, também chamada de Condoreirismo, e podem ser encontradas na obra do maior poeta dessa fase, Castro Alves. V. Visconde de Taunay foi um dos principais representantes do romance regional brasileiro. José de Alencar dedicou-se às três fases da prosa romântica: o romance indianista, o romance regional e o romance urbano. Manuel Antônio de Almeida, autor de Memórias de um sargento de milícias, foi um dos principais nomes do romance urbano brasileiro.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    Alternativa “b”.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    Alternativa “c”. Apesar da abordagem de um mesmo tema, o texto B revisita de forma crítica o texto A, estabelecendo-se uma relação intertextual, no caso, uma paródia. Influenciados pelo nacionalismo ufanista, os escritores da primeira geração do Romantismo idealizavam a pátria, atitude que tinha como intenção a criação e a consolidação de uma cultura genuinamente brasileira.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    Alternativa “e”. O egocentrismo e o individualismo estão entre as principais características da segunda geração do Romantismo no Brasil, representada pelos escritores Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu, Fagundes Varela e Junqueira Freire.

    voltar a questão


Artigo relacionado
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas