Você está aqui Exercícios Exercícios de História Exercícios sobre suserania e vassalagem

Exercícios sobre suserania e vassalagem

As relações de suserania e vassalagem foram uma das principais instituições da Idade Média, contribuindo para a expansão da força da classe dos senhores.

  • Questão 1

    (UFJF-MG) Os versos a seguir demonstram como a sociedade feudal era estruturada a partir de relações de dependência pessoal.

    Leia-os com atenção.

    “Se o meu senhor for morto, eu quero que me matem,
    Se ele for enforcado, enforcai-me com ele,
    Se ele for posto na fogueira, quero ser queimado,
    E, se ele se afogar, lançai-me à água com ele.”

    Citado em BLOCH, Marc. A sociedade feudal. Lisboa: Setenta, 1989.

    A respeito dessa sociedade, é incorreto afirmar que:

    o soberano mantinha um papel predominantemente simbólico, mas, na verdade, exercia o seu poder de fato como senhor feudal de suas próprias terras.

    os servos, que recebiam de seus senhores os lotes de terra para produzirem, estavam, em contrapartida, submetidos a uma série de taxas como a talha e as banalidades.

    os suseranos e os vassalos estavam ligados entre si por uma relação de dependência e de obrigações mútuas a serem cumpridas.

    os vilões, descendentes de pequenos proprietários rurais de origem romana, dependiam da proteção dos grandes proprietários de terra.

    a sociedade se dividia, basicamente, em duas ordens dependentes entre si: uma reunia os indivíduos descendentes dos romanos e a outra, os dos germânicos.

    ver resposta



  • Questão 2

    (UFPA) Nas relações de suserania e vassalagem dominantes durante o feudalismo europeu, é possível observar que:

    a) a servidão representou, sobretudo na França e na Península Ibérica, um verdadeiro renascimento da escravidão conforme existia na Roma imperial.

    b) os suseranos leigos, formados pela grande nobreza fundiária, distinguiam juridicamente os servos que trabalhavam nos campos dos que produziam nas cidades.

    c) mesmo dispondo de grandes propriedades territoriais, os suseranos eclesiásticos não mantinham a servidão em seus domínios, mas, sim, o trabalho livre.

    d) o sistema de impostos incidia de forma pesada sobre os servos. O imposto da mão morta, por exemplo, era pago pelos herdeiros de um servo que morria para que continuassem nas terras pertencentes ao suserano.

    e) as principais instituições sociais que sustentavam as relações entre senhores e servos eram de origem muçulmana, oriundos da longa presença árabe na Europa Ocidental.

    ver resposta


  • Questão 3

      “Eis dois homens frente a frente: um que quer servir; o outro que aceita, ou deseja ser chefe. O primeiro une as mãos e, assim juntas, coloca-as nas mãos do segundo: claro símbolo de submissão, cujo sentido, por vezes, era acentuado pela genuflexão. Ao mesmo tempo, a personagem que oferece as mãos pronuncia algumas palavras, muito breves, pelas quais se reconhece ‘o homem’ de quem está na sua frente. Depois, chefe e subordinado beijam-se na boca: símbolo de acordo e de amizade. Eram estes [...] os gestos que serviam para estabelecer um dos vínculos mais fortes que a época feudal conheceu.”

    O extrato do texto do historiador francês Marc Bloch sobre a sociedade feudal refere-se ao rito que formalizava:

    a) a relação entre servo e senhor, na qual o primeiro se submetia ao trabalho nas terras do segundo, incluindo os membros de sua família.

    b) a relação de suserania e vassalagem, na qual em troca do controle sobre determinada quantidade de terra e servos que nela trabalhavam, o vassalo tornava-se dependente do senhor que a cedeu.

    c) a intenção de se realizar o casamento entre membros de duas famílias distintas, onde o pai do noivo se colocava como senhor do pai da noiva.

    d) a relação entre o mestre-artesão de uma guilda e seu aprendiz, indicando um estreito laço entre os dois que garantiria que essa relação de trabalho perduraria por quase toda a vida.

    ver resposta


  • Questão 4

    O feudalismo foi a forma de organização social que perdurou na Europa Ocidental desde o século V até o século XV. Nele, as relações de suserania e vassalagem garantiam uma relação de dependência entre a classe senhorial, criando uma hierarquia interna a essa camada da sociedade. Sobre essa relação, indique a alternativa incorreta.

    a) O acesso a terra por um senhor também poderia ser estabelecido por meio de um juramento de fidelidade, pelo qual dois nobres se reuniam para firmar um acordo em que um deles oferecia e o outro recebia a propriedade de um feudo, criando um tipo de contato conhecido como relações de suserania e vassalagem.

    b) O vassalo devia serviço militar ao seu suserano, sendo, dessa forma, obrigado a disponibilizar suas tropas sempre que houvesse necessidade. Por outro lado, o suserano deveria garantir a proteção de seu vassalo e ceder uma parcela de sua propriedade para ele.

    c) A relação de suserania e vassalagem indica uma das mais expressivas influências germânicas no mundo feudal. Entre os germânicos, apesar de uma estrutura de poder altamente descentralizada, os chefes dos clãs guerreiros firmavam alianças militares provisórias chamadas de comitatus.

    d) As relações de suserania e vassalagem garantiam distribuição de terras e autonomia a cada senhor feudal, contribuindo para a descentralização do poder político na época.

    e) O suserano jamais poderia promover o compromisso de vassalagem com outros senhores, podendo se ligar a apenas um vassalo. Da mesma forma, um vassalo não poderia se tornar suserano de outros.

    ver resposta


Respostas

  • Resposta Questão 1

    Letra E.

    As ordens em que se dividiam os indivíduos que viveram durante o período feudal não estavam relacionadas à origem romana ou germânica, mas sim as suas funções. Os servos e escravos eram os que trabalhavam na terra e nos ambientes domésticos dos senhores. Os senhores eram os proprietários de terra, que não trabalhavam e apenas caçavam, sobrevivendo do que era produzido pelos servos. O clero era responsável pelo ordenamento religioso, mas, em virtude da posse de terras pelos mosteiros e igrejas, também era proprietário de terras. 

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    Letra D.

    Não houve renascimento da servidão, e sim um fortalecimento da servidão, ao contrário do que está afirmado em A. Não havia distinção jurídica de servos no que se refere ao trabalho nas cidades ou nos campos, como indicado em B. Os suseranos eclesiásticos eram sim senhores e tinham servos a trabalhar para eles em suas terras, o que torna a C incorreta. As relações entre senhores e servos foram decorrentes da mescla de instituições de povos germânicos e romanos, e não muçulmanos, como escrito em E.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    Letra B. O ritual é um exemplo de como poderia se dar a simbologia da relação entre suseranos e vassalos durante a Idade Média, revelando uma forte dependência pessoal.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    Letra E. Um suserano poderia ter vários vassalos, de acordo com o tamanho das terras sob seu controle, como um vassalo poderia se tornar também suserano de outros nobres, reproduzindo, dessa forma, uma das mais importantes instituições sociais do período feudal.

    voltar a questão


Artigo relacionado
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas