Você está aqui Exercícios Exercícios de História Exercícios sobre Império Bizantino

Exercícios sobre Império Bizantino

Saber sobre importância política e religiosa dos imperadores é de suma importância para realizar os exercícios sobre Império Bizantino.

  • Questão 1

    (UFES) Segundo a crença dos cristãos de Bizâncio, os ícones (imagens pintadas ou esculpidas de Cristo, da Virgem e dos Santos) constituíam a “revelação da eternidade no tempo, a comprovação da própria encarnação, a lembrança de que Deus tinha se revelado ao homem e por isso era possível representá-lo de forma visível.”

    (Franco Jr., H. e Andrade Filho, R. O. O IMPÉRIO BIZANTINO. São Paulo: Brasiliense, 1994. p. 27).

    Apesar da extrema difusão da adoração dos ícones no Império Bizantino, o imperador Leão III, em 726, condenou tal prática por idolatria, desencadeando assim a chamada “crise iconoclasta”.

    Dentre os fatores que motivaram a ação de Leão III, podemos citar o (a):

    a) intolerância da corte imperial para com os habitantes da Ásia Menor, região onde o culto aos ícones servia de pretexto para a aglutinação de povos que pretendiam se emancipar.

    b) necessidade de conter a proliferação de culto às imagens, num contexto de reaproximação da Sé de Roma com o imperador bizantino, uma vez que o papado se posicionava contra a instituição dos ícones e exigia a sua erradicação.

    c) tentativa de mirar as bases políticas de apoio à sua irmã, Teodora, a qual, valendo-se do prestígio de que gozava junto aos altos dignitários da Igreja Bizantina, aspirava secretamente a sagrar-se imperatriz.

    d) aproximação do imperador, por meio do califado de Damasco, com o credo islâmico que, recuperando os princípios originais do monoteísmo judaico-cristão, condenava a materialização da essência sagrada da divindade em pedaços de pano ou madeira.

    e) descontentamento imperial com o crescente prestígio e riqueza dos mosteiros (principais possuidores e fabricantes de ícones), que atraíam para o serviço monástico numerosos jovens, impedindo-os, com isso, de contribuírem para o Estado na qualidade de soldados, marinheiros e camponeses.

    ver resposta



  • Questão 2

    (Unesp) A Civilização Bizantina floresceu na Idade Média, deixando em muitas regiões da Ásia e da Europa testemunhos de sua irradiação cultural. Assinale importante e preponderante contribuição artística bizantina que se difundiu expressando forte destinação religiosa:

    a) Adornos de bronze e cobre.

    b) Aquedutos e esgotos.

    c) Telhados de beirais recurvos.

    d) Mosaicos coloridos e cúpulas arredondadas.

    e) Vias calçadas com artefatos de couro.

    ver resposta


  • Questão 3

    Leia o texto abaixo para poder responder à questão seguinte:

    “[...] Aquilo que se tornou conhecido por Império Bizantino era na origem o Império Romano do Oriente (Grécia, Egito, Siria-Palestina, Mesopotâmia, Ásia Menor). E realmente, como Roma, Bizâncio uniu, através de uma língua e uma determinada maneira de sentir e de pensar, povos que nada tinham em comum entre si. Como os antigos gregos e romanos, os bizantinos consideravam-se os únicos habitantes do mundo civilizado, rotulando de bárbaros todos os que não partilhavam de sua cultura. […] Por isso mesmo suas relações com o Ocidente medieval sempre foram difíceis [...]”

    Essa diferença com o Ocidente manifestou-se também no plano religioso e político, tendo como um de seus resultados:

    a) o fechamento do mar Mediterrâneo aos europeus por parte dos Bizantinos.

    b) o início das Cruzadas pelos cristãos ocidentais, que pretendiam retomar partes do Império Bizantino localizadas na Terra Santa.

    c) o Grande Cisma do Oriente.

    d) as divergências papais que levaram ao Cisma do Ocidente.

    ver resposta


  • Questão 4

    Observe a imagem abaixo:

    Mosaico bizantino que mostra o imperador Constantino IX, um dos soberanos do Império Bizantino *
    Mosaico bizantino que mostra o imperador Constantino IX, um dos soberanos do Império Bizantino *

    * Crédito da Imagem: PavleMarjanovic e Shutterstock.com

    A imagem é um mosaico, uma das principais características artísticas da civilização bizantina. Através dela também é possível perceber outra característica do Império Bizantino, que é:

    a) a teocracia, o caráter despótico do imperador associado à sua influência política.

    b) a burocracia, que controlava o poder político do Estado, segundando a figura do Imperador.

    c) a cleptocracia, a corrupção utilizada pelos Imperadores para manter seu poder.

    d) a plutocracia, o poder dos homens ricos que conseguiam subjugar inclusive o poder religioso, colocando-se acima de Cristo.

    ver resposta


  • Questão 5

    Analise as afirmativas abaixo sobre o Império e a civilização bizantina:

    I – Entre as chamadas heresias praticadas pelos bizantinos, havia o movimento dos iconoclastas, que acreditava que Jesus Cristo tinha uma existência unicamente divina, em uma visão teológica que se opunha à prerrogativa ocidental da natureza humana e divina de Cristo. Contrariava ainda o dogma católico da Santíssima Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo) como representação de Deus. O movimento dos monofisitas iniciou-se no século V e alcançou sua maior força com o reinado de Justiniano.

    II – Outra heresia era a praticada pelos monofisistas que se caracterizava pela oposição à adoração de imagens, levando seus adeptos a destruírem os ícones religiosos. Afirmavam, dessa forma, uma percepção religiosa de caráter mais espiritual. Tais posições distanciavam-se do cristianismo pregado pelo papa em Roma.

    III – As heresias causavam instabilidade social em virtude da ação de seus divulgadores, levando os imperadores a intervir na estrutura administrativa da Igreja de Constantinopla. Essa prática ficou conhecida como cesaropapismo, que consistia na supremacia do Imperador, o eleito de Deus, sobre a Igreja. O objetivo era administrar os conflitos decorrentes das heresias e manter a unidade do Império e da Igreja.

    Assinale a alternativa:

    a) se apenas as alternativas I e II estiverem corretas.

    b) se apenas as alternativas I e III estiverem corretas.

    c) se apenas as alternativas II e III estiverem corretas.

    d) se apenas a alternativa II estiver correta.

    e) se apenas a alternativa III estiver correta.

    ver resposta


Respostas

  • Resposta Questão 1

    Letra E. A ação dos iconoclastas tinha um caráter tanto religioso quanto político, em virtude da disputa pelo poder que ela carregou. Além de tentar diminuir o poder da Igreja e dos mosteiros, a ação dos iconoclastas era uma forma de buscar uma aproximação com o judaísmo e o islamismo, religiões em que há uma atitude negativa com a adoração de ícones.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    Letra D. Os mosaicos geralmente representavam a imagem de Jesus e as demais figuras a ele associadas, bem como membros das famílias imperiais. As cúpulas arredondadas foram muito utilizadas nos templos religiosos cristãos, podendo ser destacada a Catedral de Santa Sofia, em Constantinopla, atual Istambul.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    Letra C. Diferenças religiosas e políticas entre os papas localizados em Roma e os Patriarcas e Imperadores de Bizâncio foram se acentuando ao longo dos séculos, resultando no Cisma do Oriente em 1054.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    Letra A. Herdeiro do Império Romano, o Império Bizantino mantinha também um poder centralizado na figura do Imperador que detinha ainda o controle religioso da civilização. No caso do Império Bizantino, essa prática ficou conhecida ainda como cesaropapismo, na qual o Imperador era supremo em relação à Igreja por ser considerado o eleito de Deus.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 5

    Letra E. O monofisismo era a doutrina que negava a existência humana de Cristo, e os iconoclastas eram os que se opuseram à adoração dos ídolos e das imagens religiosas.

    voltar a questão


Artigo relacionado
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas