Você está aqui Exercícios Exercícios de História Exercícios sobre o Cisma do Oriente

Exercícios sobre o Cisma do Oriente

Com estes exercícios sobre o Cisma do Oriente, você pode testar os seus conhecimentos acerca desse tema, que é um dos mais importantes da história do cristianismo.

  • Questão 1

    (Mackenzie) O ano de 1054 foi marcado pelo "Cisma do Oriente". Após um longo processo de conflitos, ocorreu a ruptura entre o papado romano e o patriarca de Constantinopla, ocasionando:

    a) a criação da igreja Cristã Ortodoxa Grega.

    b) a transferência da sede do papado para a cidade de Avignon.

    c) o conflito denominado Querela das Investiduras.

    d) a fundação da Igreja Cristã Protestante.

    e) a divisão do Clero em secular ortodoxo e regular monástico.

    ver resposta



  • Questão 2

    Podemos dizer que, entre as características históricas da tradição cristã oriental que definiriam a Igreja Ortodoxa, podemos apontar que aquela que entrou diretamente em confronto com a autoridade do Papa, de Roma, foi:

    a) o culto a dois deuses.

    b) a escolha do idioma grego na celebração das missas.

    c) o cesaropapismo.

    d) a iconoclastia.

    e) a crença na Trindade Santa.

    ver resposta


  • Questão 3

    (UFPE) O Cisma do Oriente, em 1054, trouxe o surgimento de duas Igrejas, uma delas subordinada ao patriarca de Constantinopla. O Cisma foi resultado sobretudo:

    a) das pressões exercidas pelos seguidores da heresia monofisista que negavam o dogma da Santíssima Trindade.

    b) das instabilidades políticas causadas pelas manobras políticas de Justiniano.

    c) das divergências existentes entre as duas formas de viver o Cristianismo, uma ligada ao Ocidente e outra, aos costumes culturais bizantinos.

    d) das pressões feitas pelos iconoclastas, defensores de uma religião sem clero, apenas influenciada por uma leitura direta das santas escrituras.

    e) de uma mera luta política por mais poder, desencadeada pelo patriarca de Constantinopla, Miguel Celurário.

    ver resposta


  • Questão 4

    Com relação à doutrina, uma das diferenças básicas entre a Igreja Católica e a Igreja Ortodoxa é:

    a) a não crença no Espírito Santo por parte dos católicos.

    b) a crença na existência do Purgatório e do limbo por parte dos ortodoxos.

    c) a crença na inexistência do Purgatório e do limbo por parte dos católicos.

    d) a ausência dos sacramentos na doutrina católica.

    e) a crença na concepção sem pecado da Virgem Maria por parte dos católicos.

    ver resposta


Respostas

  • Resposta Questão 1

    Letra A

    A consequência imediata do Cisma do Oriente foi a ruptura religiosa e política entre a Igreja do Ocidente, com sede em Roma, e a Igreja do Oriente, cuja sede ficou sendo em Constantinopla. Essa última também é conhecida pela alcunha de “Igreja Grega” pelo fato de que a língua oficial adotada pelos ortodoxos era o grego clássico. Na Igreja Católica Romana, vigorava o latim.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    Letra C

    Uma das características principais da formação do cristianismo ortodoxo foi a presença do cesaropapismo, isto é, um sistema em que o imperador possuía poder de interferir diretamente nas questões doutrinárias da Igreja, sobrepondo-se à autoridade dos patriarcas. Por isso, o emprego do termo “cesaropapismo”, que reúne as palavras “Cesar” (chefe, rei) e “Papa” (“pai”, chefe condutor da Igreja). Isso confrontava diretamente o Papa romano, haja vista que o poder sobre a Igreja e sua doutrina, no Ocidente, era exclusivo dele.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    Letra C

    A ocorrência do Cisma está, de fato, ligada, em grande parte, às particularidades culturais tanto do Ocidente quanto do Oriente europeu. Havia formas de governo diversas, como a que foi adotada pelos reinos católicos ocidentais e aquela que vigorou em Constantinopla com a continuidade do Império Romano. Essas particularidades estão em outras questões como a centralidade da língua latina, no caso do Ocidente, e da língua grega, no caso do Oriente.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    Letra E

    A crença de que Maria, Mãe de Jesus, nasceu sem a mancha do pecado original (e por isso foi aclamada pelo anjo Gabriel como “Cheia de Graça”) é um dos dogmas da Igreja Católica, dogma esse rejeitado pela tradição da Igreja Ortodoxa.

    voltar a questão


Artigo relacionado
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas