Você está aqui Exercícios Exercícios de História do Brasil Exercícios sobre governo Juscelino Kubitschek

Exercícios sobre governo Juscelino Kubitschek

O leitor poderá verificar seus conhecimentos sobre um dos principais presidentes do Brasil com a realização dos exercícios sobre o governo Juscelino Kubitschek.

  • Questão 1

    (Uespi) Sob a presidência de Juscelino Kubitschek (1955-1961), a nação brasileira assistiu à criação de Brasília, – considerada, pela UNESCO, patrimônio cultural da humanidade – e vivenciou:

    a) momentos de euforia resultantes, em boa parte, da política desenvolvimentista de incremento à indústria nacional e aumento do poder aquisitivo da classe média.

    b) importante papel político para a aproximação dos países da América Latina com os Estados Unidos, em vista da estratégica posição do Brasil no Atlântico Sul.

    c) época de forte repressão política ao operariado e descaso para com a interiorização do desenvolvimento econômico.

    d) um período predominantemente liberal, em termos econômicos, o que pode ser exemplificado pelo início da construção da Companhia Siderúrgica Nacional.

    e) uma forte recessão econômica em que a indústria nacional não deu sinais de crescimento e o poder aquisitivo da classe média caiu.

    ver resposta



  • Questão 2

    (Unesp) Leia o trecho da música abaixo:

    Bossa nova é ser presidente

    desta terra descoberta por Cabral.

    Para tanto basta ser tão simplesmente:

    simpático, risonho, original.

    Depois desfrutar da maravilha

    de ser o presidente do Brasil,

    voar da Velhacap pra Brasília,

    ver Alvorada e voar de volta ao Rio.

    Voar, voar, voar.[...]

    (Juca Chaves apud Isabel Lustosa. Histórias de presidentes, 2008.)

    A canção Presidente bossa-nova, escrita no final dos anos 1950, brinca com a figura do presidente Juscelino Kubitschek. Ela pode ser interpretada como a

    a) representação de um Brasil moderno, manifestado na construção da nova capital e na busca de novos valores e formas de expressão cultural.

    b) celebração dos novos meios de transporte, pois Kubitschek foi o primeiro presidente do Brasil a utilizar aviões nos seus deslocamentos internos.

    c) rejeição à transferência da capital para o Planalto Central, pois o Rio de Janeiro continuava a ser o centro financeiro do país.

    d) crítica violenta ao populismo que caracterizou a política brasileira durante todo o período republicano.

    e) recusa da atuação política de Kubitschek, que permitia participação popular direta nas principais decisões governamentais.

    ver resposta


  • Questão 3

    Leia o discurso de Juscelino Kubitschek, denominado Mensagem de Anápolis, sobre a criação da Companhia Urbanizadora da Nova Capital.

    “A ideia da transferência da capital se constituiu num dos problemas mais importantes de nossa evolução histórica, remontando à própria Inconfidência Mineira. As Constituições de 1891, 1934 e 1946 acolheram, expressamente, as aspirações gerais nesse sentido, estabelecendo de forma taxativa que a transferência se faria para o planalto central do país, sendo que a constituição em vigor ainda foi mais explícita do que as anteriores, formulando, inclusive, normas para a localização da futura capital e estabelecendo o processo para a aprovação do local e início da delimitação da área correspondente, a ser incorporada ao domínio da União.”

    BONAVIDES, Paulo, AMARAL, Roberto. Textos políticos da História do Brasil. 3 ed. Brasília: Senado Federal, Conselho editorial, 2002. v. 7, p. 32.

    Na mensagem de JK é claro o histórico interesse do Estado brasileiro em transferir a capital que então se localizava no Rio de Janeiro. Entre os argumentos favoráveis à transferência da capital, encontrava-se:

    a) a integração nacional, estimulando a ocupação do sertão brasileiro.

    b) a saída do Rio de Janeiro, devido à corrupção latente da cidade.

    c) a necessidade de deixar a capital longe das ondas modernizantes que chegavam rapidamente às regiões litorâneas.

    d) a necessidade de ocupação do interior do Brasil, já que não houve movimento populacional algum para essa região durante a história do país.

    ver resposta


  • Questão 4

    Observe a imagem abaixo.

    Publicidade da Coca-Cola durante o Natal de 1957
    Publicidade da Coca-Cola durante o Natal de 1957

    Uma das características do governo de Juscelino Kubitschek foi o estímulo à produção industrial e ao aumento de consumo por parte das camadas urbanas de rendimento médio. Tal político obteve sucesso junto à população, e economicamente não teve como consequência:

    a) a consolidação do setor de bens de consumo.

    b) o aumento da inflação.

    c) o aumento da dívida pública.

    d) a intensificação da industrialização.

    e) o aumento da qualidade de vida da classe operária.

    ver resposta


  • Questão 5

    Marcado como um período de desenvolvimento industrial e da construção de Brasília, é incorreto afirmar que o governo de Juscelino Kubitschek:

    a) ainda teve que enfrentar outros levantes (1956 e 1959) de pouca expressão que demonstravam o interesse dos militares em reassumir o governo.

    b) conseguiu: o crescimento do parque industrial brasileiro em cerca de oitenta por cento; o aumento das usinas hidrelétricas (Furnas) e da indústria de aço; além da instalação da indústria de automóveis e da criação de novas rodovias (Belém-Brasília).

    c) teve a UDN como aliada principalmente na oposição a uma tentativa de golpe militar ocorrida depois que o então presidente Café Filho afastou-se do cargo por motivo de saúde.

    d) manteve o desenvolvimentismo não homogêneo em todas as regiões do país. A miséria e o atraso econômico de diversas regiões impulsionaram grandes fluxos migratórios para a região Sudeste do Brasil.

    ver resposta


Respostas

  • Resposta Questão 1

    Letra A. O desenvolvimentismo, uma das características do governo de JK, proporcionou o crescimento da produção industrial de bens de consumo individual, como eletrodomésticos e automóveis. Os principais beneficiados com essa medida foram as camadas urbanas de rendimento médio e os capitalistas industriais, que viram suas indústrias crescerem.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    Letra A. O moderno que é expresso na canção diz respeito tanto à novidade da criação artística do período, com a bossa-nova, quanto às alterações que JK se propunha a realizar, além da possibilidade de encurtar as distâncias, através da utilização de novos meios de transporte.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    Letra A. Com a construção da nova capital no interior do país, no sertão goiano, JK pretendia iniciar um projeto histórico de integração das diversas regiões do país, que apesar de deslocamentos populacionais ao longo da história, não se consubstanciou em um movimento de ocupação efetiva.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    Letra E. O incentivo ao consumo de bens individuais, como eletrodomésticos e automóveis, beneficiou principalmente as classes de rendimento mais alto ou médio. O crescimento da inflação aumentava o custo de vida principalmente para a classe operária, cujo consumo se direcionava a produtos mais básicos, como alimentação, vestuário e habitação.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 5

    Letra C. A UDN não apoiou JK, pelo contrário, foi ela uma das articuladoras da tentativa de golpe ocorrida em fins de 1955.

    voltar a questão


Artigo relacionado
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas