Você está aqui Exercícios Exercícios de Gramática Exercícios sobre o uso do gerúndio

Exercícios sobre o uso do gerúndio

Estes exercícios sobre o uso do gerúndio vão testar seus conhecimentos sobre a maneira correta de empregar essa forma nominal do verbo.

  • Questão 1

    (Enem – 2002)

    “Narizinho correu os olhos pela assistência. Não podia haver nada mais curioso. Besourinhos de fraque e flores na lapela conversavam com baratinhas de mantilha e miosótis nos cabelos. Abelhas douradas, verdes e azuis falavam mal das vespas de cintura fina – achando que era exagero usar coletes tão apertados. Sardinhas aos centos criticavam os cuidados excessivos que as borboletas de toucados e de gaze tinham com o pó das suas asas. Mamangavas de ferrões amarrados para não morderem. E canários cantando, e beija-flores beijando as flores, e camarões camaronando, e caranguejos caranguejando, tudo que é pequenino e não morde, pequeninando e não mordendo.”

    (LOBATO, Monteiro. Reinações de Narizinho)

    No último período do trecho, há uma série de verbos no gerúndio, que servem para caracterizar o ambiente descrito. Expressões como “camaronando”, “caranguejando” e “pequeninando e não mordendo” criam, principalmente, efeitos de:

    a) esvaziamento de sentido

    b) monotonia do ambiente

    c) estaticidade dos animais

    d) interrupção dos movimentos

    e) dimamicidade do cenário

    ver resposta



  • Questão 2

    Sobre o gerúndio, forma nominal do verbo, é correto afirmar:

    I. O gerúndio, assim como o infinitivo e o particípio, é uma forma nominal do verbo. Recebe essa designação porque, ao lado do seu valor verbal, pode desempenhar função de nomes.

    II. Pode desempenhar função de advérbio ou adjetivo, sendo empregado para indicar uma ação contínua, ou seja, uma ação que está em andamento, não finalizada no momento em que se fala.

    III. O gerúndio deve ser evitado, já que seu uso excessivo pode levar ao gerundismo, fenômeno considerado como um vício de linguagem.

    IV. O gerúndio, assim como as demais formas nominais, é formado pelo tema (radical + vogal temática) e, em seu caso específico, acrescido da desinência -ndo.

    V. Falado, corrido, aceito, entregue e escrito são exemplos de verbos flexionados no gerúndio.

    a) I, II e IV.

    b) III e V.

    c) II, III e IV.

    d) IV e V.

    e) I e IV.

    ver resposta


  • Questão 3

    (Insper - 2011)

    Quando flexionados no gerúndio, os verbos perdem suas características e assumem características de nome
    Quando flexionados no gerúndio, os verbos perdem suas características e assumem características de nome

    Sobre o uso do gerúndio, considere as seguintes afirmações:

    I. A forma verbal “morrendo” (presente no segundo quadrinho) poderia ser substituída, sem prejuízo de sentido, por “quando morria”.

    II. Os gerúndios “pulsando” e “morrendo” exercem a mesma função sintática nos períodos em que se inserem.

    III. O gerúndio “pulsando” (presente no primeiro quadrinho) poderia ser substituído por uma oração de valor temporal.

    Está(ão) correta(s) apenas

    a) I.

    b) II.

    c) III.

    d) I e II

    e) II e III.

    ver resposta


  • Questão 4

    Sobre o gerundismo, é correto afirmar, exceto:

    a) Por subverter a regra de uso das formas nominais do verbo, é considerado, por alguns estudiosos, como um vício de linguagem.

    b) O gerundismo acontece quando verbos no gerúndio, aliados a locuções verbais, são empregados para reforçar a ideia de progressividade no futuro.

    c) O gerundismo é caracterizado pelo uso excessivo do gerúndio e não pode ser considerado como um desvio de linguagem.

    d) O gerundismo é uma mania que peca pelo excesso, pela inadequação do verbo, que ocorre ao transformarmos, desnecessariamente, um verbo conjugado em um gerúndio.

    ver resposta


Respostas

  • Resposta Questão 1

    Alternativa “e”. Os verbos no gerúndio dão ideia de continuidade, ou seja, de ações que acontecem no momento em que delas se fala. No texto de Lobato, o gerúndio (vale lembrar que a desinência -ndo foi aplicada a neologismos) contribui para a ideia de movimento, de dinamicidade do cenário.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    Alternativa “a”. III. O gerúndio não deve ser confundido com o gerundismo, fenômeno que emprega, arbitrariamente, os verbos no gerúndio para indicar ações futuras. V. Os verbos falado, corrido, aceito, entregue e escrito são exemplos de verbos flexionados no particípio, uma das três formas nominais do verbo.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    Alternativa “a”. No segundo quadrinho, pode-se aceitar que a forma verbal “morrendo” funciona como uma oração temporal reduzida, indicando simultaneidade entre as ações de ver e morrer, de maneira que o desdobramento “quando morria” seria admissível, portanto, a proposição I está correta. No primeiro quadrinho, a forma “pulsando” faz parte de uma locução verbal com verbo auxiliar implícito: “e (estou) pulsando como uma sanguessuga”. Nas locuções verbais, é o primeiro verbo que se flexiona e indica o tempo verbal. Assim temos um presente contínuo, e não uma oração reduzida, o que torna incorretas as proposições II e III.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    Alternativa “c”. O gerundismo é caracterizado pelo uso sistemático do gerúndio, isto é, fora de seu contexto (quando ele deixa de indicar uma ação contínua para indicar ações futuras). É considerado como um vício de linguagem, portanto, deve ser evitado.

    voltar a questão


Artigo relacionado
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas