Você está aqui Exercícios Exercícios de Gramática Exercícios sobre formas nominais do verbo

Exercícios sobre formas nominais do verbo

Para resolver os exercícios sobre formas nominais do verbo, aplique seus conhecimentos sobre o gerúndio, o infinitivo e o particípio.

  • Questão 1

    O gerúndio, uma das formas nominais do verbo, está sendo utilizado de maneira adequada em todas as alternativas, exceto:

    a) A vida vai passando enquanto estamos ocupados fazendo planos.

    b) Eles estavam sorrindo, brincando e aproveitando o passeio no parque.

    c) Eu vou estar entrando em contato para estar resolvendo o problema.

    d) Ando procurando soluções para meus problemas.

    ver resposta



  • Questão 2

    Assinale a sequência que indica a forma nominal dos verbos em destaque:

    I. Fumar é prejudicial para a saúde.

    II. Se tu não falares agora, vou-me embora.

    III. Mário tem estudado bastante para o concurso.

    IV. As crianças estão brincando no parquinho.

    V. A carta foi escrita há vinte anos.

    a) Infinitivo impessoal, Infinitivo pessoal, Particípio regular, Gerúndio e Particípio irregular.

    b) Particípio irregular, Infinitivo pessoal, Particípio regular, Gerúndio, Infinitivo impessoal.

    c) Gerúndio, Infinitivo pessoal, Infinitivo impessoal, Particípio irregular, Particípio regular.

    d) Infinitivo pessoal, Infinitivo impessoal, Particípio irregular, Gerúndio e Particípio regular.

    ver resposta


  • Questão 3

    (CESGRANRIO)

    “Acesas” é particípio adjetivo de “acender”, verbo chamado abundante, porque possui dupla forma de particípio (acendido e aceso). Em abundância, que é geralmente do particípio, em alguns verbos ocorre em outras formas. Assim, por exemplo, é o caso de:

    a) coser

    b) olhar

    c) haver

    d) vir

    e) dançar

    ver resposta


  • Questão 4

    Sobre as formas nominais do verbo, estão corretas as seguintes proposições:

    I. A principal característica do gerúndio é conferir ao verbo uma ideia de continuidade, ou seja, de uma ação que ainda está em andamento e que, por isso, não foi finalizada.

    II. Assim como o gerundismo, considerado um vício de linguagem, o gerúndio também deve ser evitado.

    III. O infinitivo pessoal é construído sem sujeito porque não faz referência a uma pessoa gramatical. Dizemos que essa é a “forma pura” do verbo, tal qual são encontrados nos verbetes de dicionários.

    IV. O infinitivo impessoal é uma peculiaridade linguística e é conhecido também como idiotismo. Sua terminação é idêntica à terminação do futuro do subjuntivo, sendo empregado principalmente nas orações reduzidas de infinitivo.

    V. Os verbos no particípio irregular serão empregados na voz passiva ao lado dos verbos auxiliares ser e estar.

    VI. Os verbos no particípio regular serão empregados na voz ativa ao lado dos verbos auxiliares ter e haver.

    a) II, III e IV.

    b) I, IV e VI.

    c) V e VI.

    d) I, V e VI.

    e) I e III.

    ver resposta


Respostas

  • Resposta Questão 1

    Alternativa “c”. O gerundismo é considerado um vício de linguagem, um modismo que utiliza de maneira inadequada a forma nominal gerúndio. Na tentativa de reforçar uma ideia de continuidade de um verbo no futuro, acabamos complicando o que já é suficientemente complicado, e o que antes podia ser dito de maneira mais econômica e direta foi substituído por uma intrincada estrutura que prefere utilizar três verbos em vez de apenas um ou dois: Eu vou estar entrando em contato com a senhora.

     

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    Alternativa "a".

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    Alternativa “c”. Os verbos “coser”, “olhar”, “vir” e “dançar” não são considerados verbos abundantes, pois somente podem ser conjugados no particípio regular: “cosido”, “olhado”, “visto” e “dançado”. Já o verbo haver é considerado abundante porque admite as duas formas, havemos/hemos, muito embora não estejam no particípio (forma em que usualmente encontramos os verbos abundantes), mas sim no presente do indicativo. É importante ressaltar que a segunda forma ,“hemos”, é pouco utilizada na língua portuguesa.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    Alternativa “d”. II. O gerúndio, a forma nominal, não deve ser confundido com o gerundismo, considerado um vício de linguagem. O uso do gerúndio não deve ser abolido, mas sim o uso sistemático do gerundismo em construções que deveriam apresentar apenas um único verbo ou uma locução verbal sem um verbo no gerúndio. III. O infinitivo impessoal é construído sem sujeito porque não faz referência a uma pessoa gramatical. Dizemos que essa é a “forma pura” do verbo, tal qual são encontrados nos verbetes de dicionários. IV. O infinitivo pessoal é uma peculiaridade linguística e é conhecido também como idiotismo. Sua terminação é idêntica à terminação do futuro do subjuntivo, sendo empregado principalmente nas orações reduzidas de infinitivo.

    voltar a questão


Artigo relacionado
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas