Você está aqui Exercícios Exercícios de Gramática Exercícios sobre contiguidade

Exercícios sobre contiguidade

Com estes exercícios sobre contiguidade, você pode avaliar seus conhecimentos sobre coesão referencial.

  • Questão 1

    A contiguidade é um mecanismo de coesão referencial que tem o objetivo de:

    a) Evitar a repetição de palavras no texto; Fazer retomadas da ideia/tema central; Atribuir uma proposta de intervenção ao problema discutido ao longo do texto.

    b) Contribuir com a progressão textual; Repetir palavras intencionalmente para gerar efeitos de sonoridade no texto.

    c) Repetir palavras intencionalmente para gerar efeitos de sonoridade no texto; Retomar os sujeitos de cada oração.

    d) Fazer retomadas da ideia/tema central do texto; Contribuir com a progressão textual; Articular as ideias entre o primeiro e o último parágrafos.

    e) Evitar a repetição de palavras no texto; Fazer retomadas da ideia/tema central do texto; Contribuir com a progressão textual.

    ver resposta



  • Questão 2

    Leia os poemas a seguir e marque aquele que apresenta o mecanismo de coesão referencial conhecido como contiguidade:

    a) Retrato
    (Cecília Meireles)

    Eu não tinha este rosto de hoje,
    assim calmo, assim triste, assim magro,
    nem estes olhos tão vazios,
    nem o lábio amargo.

    Eu não tinha estas mãos sem força,
    tão paradas e frias e mortas;
    eu não tinha este coração
    que nem se mostra.

    Eu não dei por esta mudança,
    tão simples, tão certa, tão fácil:
    - Em que espelho ficou perdida a minha face?

    b) Ironia de Lágrimas
    (Cruz e Sousa)

    Junto da morte é que floresce a vida!
    Andamos rindo junto a sepultura.
    A boca aberta, escancarada, escura
    Da cova é como flor apodrecida.

    A Morte lembra a estranha Margarida
    Do nosso corpo, Fausto sem ventura…
    Ela anda em torno a toda criatura
    Numa dança macabra indefinida.

    Vem revestida em suas negras sedas
    E a marteladas lúgubres e tredas
    Das Ilusões o eterno esquife prega.

    E adeus caminhos vãos mundos risonhos!
    Lá vem a loba que devora os sonhos,
    Faminta, absconsa, imponderada cega!

    c) Fim
    (Mário de Sá Carneiro)

    Quando eu morrer batam em latas,
    Rompam aos berros e aos pinotes —
    Façam estalar no ar chicotes,
    Chamem palhaços e acrobatas.

    Que meu caixão vá sobre um burro
    Ajaezado à andaluza:
    A um morto nada se recusa,
    Eu quero por força ir de burro...

    d) Bilhete
    (Mario Quintana)

    Se tu me amas, ama-me baixinho
    Não o grites de cima dos telhados
    Deixa em paz os passarinhos
    Deixa em paz a mim!
    Se me queres,
    enfim,
    tem de ser bem devagarinho, Amada,
    que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...

    e) De noite
    (Ferreira Gullar)

    De noite, como
    a luz é pouca,
    a gente tem impressão
    de que o tempo não passa
    ou pelo menos não escorre
    como escorre de dia.

    ver resposta


  • Questão 3

    Marque a alternativa cujo conjunto de palavras permita ao escritor utilizar um mecanismo de coesão referencial conhecido como Contiguidade:

    a) Infância, puberdade, maturidade.

    b) Aniversário, festa, comemoração.

    c) Violão, guitarra, piano.

    d) Água, terra, fogo e ar.

    e) Andar, descer, ouvir.

    ver resposta


  • Questão 4

    Contiguidade consiste na colocação de palavras de mesmo campo semântico (ou sinônimos) no texto. Leia a frase a seguir e marque a alternativa cuja sequência de palavras possa contribuir para a utilização desse mecanismo de coesão referencial: “À medida que o rio se afunila entre os paredões cada vez mais verticais, a correnteza vai ganhando velocidade e companhia de uma espuma branca, originada pelo choque violento das águas contras as pedras”. (MEDAGLIA, Thiago. Terra. São Paulo, ano 14 n. 177, jan. 2007, p. 82. (Fragmento)).

    a) violência, tortura, aprisionamento

    b) relâmpago, enxurrada, temporal

    c) ondas, maré, cachoeira

    d) horizontal, diagonal, estático

    e) rochas, montanhas, cascalho

    ver resposta


Respostas

  • Resposta Questão 1

    Letra E: A contiguidade é um mecanismo de coesão referencial que utiliza palavras de mesmo campo semântico com o objetivo de evitar a repetição de palavras e contribuir com a progressão textual.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    Letra B: As palavras e expressões “sepultura”, “cova”, “boca aberta escancarada, escura” (boca de um corpo em decomposição) estão relacionadas, basicamente, ao tema “morte”. Assim, conforme vão aparecendo no poema, fazem referências a esse assunto, retomando-o e fazendo com que o texto progrida semanticamente.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    Letra B: Podemos substituir as palavras “aniversário, festa e comemoração” umas pelas outras devido ao fato de serem do mesmo campo semântico e contribuírem com a progressão do texto evitando a repetição de palavras.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    Letra C: Os substantivos “ondas, maré, cachoeira” (re)criam a mesma atmosfera relacionada ao percurso das águas de um rio, conforme contexto sugerido pelo autor Thiago Medaglia.

    voltar a questão


Artigo relacionado
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas