Você está aqui Exercícios Exercícios de Geografia Exercícios sobre deriva continental

Exercícios sobre deriva continental

Estes exercícios sobre deriva continental exigem conhecimentos sobre a evolução geológica das terras emersas.

  • Questão 1

    “Lendo sobre meteorologia na internet me deparei com uma matéria da Super Interessante que fala que o profissional que mais juntou provas que os continentes eram unidos foi um meteorologista. Isto mesmo, não foi um geólogo como seria normal pensar.

    O alemão Alfred Wegener não foi o primeiro a levantar a hipótese que, por exemplo, a costa da América do Sul se encaixa perfeitamente no oeste da África, mas foi o que mais juntou evidências que sustentassem esta hipótese/teoria. (…)

    A teoria foi pela primeira vez exposta em 1912 sendo que em 1915 Wegener lançou o livro 'A origem dos continentes e oceanos'. (…) No entanto, a teoria não foi muito bem aceita pelos geólogos que só concordaram formalmente com a deriva continental em 1950, 20 anos depois da morte de Alfred Wegener!”

    PUCHALSKI, L. Deriva Continental. Disponível em: http://wp.clicrbs.com.br/blogdopuchalski. Acesso em: 25 maio 2015 (adaptado).

    Entre os possíveis conhecimentos ou informações meteorológicas, Wegener utilizou para fundamentar a sua hipótese:

    a) a equivalência climática anual entre regiões muito distantes entre si.

    b) a semelhança morfológica e vegetal de localidades com climas opostos.

    c) a correspondência de áreas diferentes no que se refere ao passado climático.

    d) a manifestação de eventos meteorológicos de igual impacto entre distintas regiões.

    e) a evidenciação de que o clima atua no processo de deslocamento dos continentes.

    ver resposta



  • Questão 2

    “Já em 1620, o inglês Sir Francis Bacon registrava a similaridade entre o contorno litorâneo da África ocidental e o do leste da América do Sul. Mas apeans em 1912, Alfred Wegener formulou a hipótese da deriva continental (…). Ele postulou a unidade ancestral das massas continentais (Pangeia), que depois teriam se fragmentado e se afastado uma das outras.

    Wegener teve uma intuição genial, pois não dispunha de meios científicos para a validação de sua hipótese. Essa circunstância transformou-o, por muito tempo, num incompreendido. A ausência de um mecanismo aceitável para justificar o movimento de massa continental 'sulcando' assoalhos oceânicos imóveis condenou a nova teoria à marginalidade”.

    MAGNOLI, D. Geografia para o Ensino Médio. São Paulo: Atual, 2008. p.31.

    Os mecanismos citados pelo texto, desconhecidos até então, que ajudariam a compreensão sobre a movimentação dos continentes na deriva continental são:

    a) as células de convecção do magma e as placas tectônicas

    b) a fraturação da crosta terrestre e as correntes marítimas

    c) a existência do magma e baixa densidade da litosfera

    d) as dinâmicas endógenas do relevo e a ação da magnetosfera

    e) a influência das correntes magmáticas e os blocos continentais

    ver resposta


  • Questão 3

    As massas terrestres, como elucida a teoria da deriva continental, deslocam-se horizontalmente de forma contínua ao longo do tempo. Hoje sabemos que esse deslocamento ocorre pelo movimento dos blocos da crosta terrestre sobre o magma, que obedece a um certo equilíbrio entre a submersão no manto e a espessura desses blocos. Esse equilíbrio é chamado de:

    a) refluxo

    b) isostasia

    c) fraturamento

    d) orogenia

    e) densidade

    ver resposta


  • Questão 4

    (ENEM 2014)

    Evolução da deriva continental
    Evolução da deriva continental

    Disponível em: www.telescopionaescola.pro.br. Acesso em: 3 abr. 2014 (adaptado).

    A partir da análise da imagem, o aparecimento da Dorsal Mesoatlântica está associada ao (à)

    a) separação da Pangeia a partir do período Permiano.

    b) deslocamento de fraturas no período Triássico.

    c) afastamento da Europa no período Jurássico.

    d) formação do Atlântico Sul no período Cretáceo.

    e) constituição de orogêneses no período Quaternário.

    ver resposta


Respostas

  • Resposta Questão 1

    Em seus estudos para testar e provar a sua teoria da Deriva Continental, Wegener considerou as similaridades de regiões separadas por oceanos ou modificadas ao longo do tempo, incluindo fósseis e conhecimentos em Paleoclimatologia. Por isso, o estudo do passado climático de diferentes áreas permitiu indicar que elas já apresentaram as mesmas condições atmosféricas, o que remete à ideia de que um dia formaram um espaço contínuo.

    Alternativa correta: letra C

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    Wegener não dispunha de elementos para explicar o que fazia, exatamente, os continentes moverem-se, mas apenas a evidência de que eles se separaram. Hoje, sabe-se que essa movimentação acontece pela influência das células de movimentação do magma que impulsionam o deslocamento das placas tectônicas que compõem a crosta terrestre.

    Alternativa correta: letra A

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    O princípio que garante o equilíbrio entre o nível de profundidade de uma placa tectônica no magma terrestre em relação à sua espessura é o da isostasia. Assim, as placas mais espessas e pesadas estão mais profundamente mergulhadas no substrato magmático em comparação com as placas mais finas e menos densas.

    Alternativa correta: letra B

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    A Dorsal Mesoatlântica é uma fossa oceânica que, como o seu nome indica, encontra-se no “meio” (meso) do Oceano Atlântico. Se considerarmos a localização desse oceano a a partir da leitura da imagem – procedimento solicitado pela questão da prova – e o seu surgimento, percebemos que a sua emergência ocorre no quarto quadro da sequência, que aponta para o período Cretáceo.

    Alternativa correta: letra D

    voltar a questão


Artigo relacionado
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas